Caos para o golpe

Valderêdo Borba

valderedobjunior@hotmail.com

Essa última semana no noticiário político assistimos a instalação da pauta para o caos brasileiro, com o objetivo de um golpe de estado, a partir de um impeachment contra a presidente Dilma. Uma espécie de viagem ao tempo, tal qual o golpe que derrubou o governo eleito de João Goulart, sob o argumento do “comunismo”, hoje setores conservadores tem como mote a “corrupção generalizada” para impulsionar a derrubada de Dilma. Alguns setores buscam retomar o governo através de um golpe, travando a guerra anti-republicana com dois vieses: a guerra econômica e a guerra midiática. No entanto, a nota dos industriários de Rio e São Paulo parece ter sido um freio de mão no modus operandi dos pensadores do Impeachment, temendo a perda da estabilidade econômica, política e social por muito tempo. Ou Dilma, o PT e os movimentos sociais organizados, constroem uma agenda política em comum, antes do dia 16, ou a nossa incipiente democracia será ferida de morte outra vez.

 

romero rodriguesRomero Rodrigues

“Nesse aspecto ele tem razão. De fato Rennan foi financiado pelo Palácio do Bispo, recebeu ajuda, mas na época de Veneziano, no tempo em que ele administrava Campina Grande. Aliás, causando inúmeros problemas ao erário publico por autorização dele”, Romero Rodrigues em resposta a Veneziano sob suposta subvenção ao ex-tesoureiro para ocupar a mídia.

 

Unidade

Lideranças de legendas de oposição em João Pessoa se reúnem,hoje, para promover a Frente pelo Desenvolvimento de João Pessoa. O objetivo é discutir os principais problemas da capital e formar uma frente pluripartidária.

PROBEM I

O prefeito Romero Rodrigues anunciou um projeto de bolsas estudantis para o ensino superior, para alunos egressos da rede pública municipal. São mais de 60 vagas para sete cursos de graduação na Facisa.

PROBEM II

Romero Rodrigues enfatizou que não é financiamento é bolsa de estudo e o critério para o ingresso no curso é a nota do ENEM, salientando que o processo será transparente. Ele pretende estender a parceria para outras faculdades.

Guerra declarada

No último sábado, 8, em ocasião da inauguração do Clube dos Oficiais em Campina Grande estiveram no mesmo metro quadrado o ex-prefeito Veneziano Vital e o atual prefeito Romero Rodrigues. No entanto, em nenhum momento, os dois lideres se cumprimentaram.

Inquisidor

Foram duras as palavras que o deputado Anísio Maia usou para qualificar o juiz federal Sérgio Moro. “ Sérgio Moro não é um juiz. É um inquisidor. Quando o delator fala um nome de um petista, o processo vira um cão dos infernos”.

CPI

A maior expectativa para os desdobramentos do andamento da CPI do tesoureiro é em relação a convocação do ex-tesoureiro Rennan Trajano. A maior dúvida é quem teria recebido o mensalinho na câmara de Campina Grande.

Contradição Tucana

Contradição Tucana

Durante todo o ano de 2015, o noticiário político acompanhou o drama do prefeito e Campina Grande, Romero Rodrigues acerca da sua saída ou não do PSDB, a partir da possibilidade de dos convites que teve para ir pra base do governo Dilma, sob o argumento da tão sonhada governabilidade e do trânsito livre na capital federal. Depois de “convencido” a permanecer no PSDB, Romero dá de cara com a contradição tucana e passa a ser refém do seu partido e da maior liderança dele, o senador Cássio Cunha Lima. Nada mais natural e estratégico que Romero conduzisse as articulações em torno de sua reeleição, a partir do comando da legenda na cidade. No entanto, a executiva do PSDB que está formada até 31 de dezembro, podendo ser prorrogada por mais seis meses tem a frente o deputado federal Pedro Cunha Lima, além de outros nomes da confiança e do parentesco do senador Cássio. Esperemos, pois, a construção da reeleição do prefeito Romero Rodrigues ou até mesmo da desconstrução da sua reeleição, já que está posto e provado que na executiva municipal do seu partido ele não dá as cartas.

Continue lendo

Pão e Circo

Fábio maia

Coluna Informe _ segunda-feira 22.06.2015

Valderêdo Borba

valderedobjunior@hotmail.com

Pão e Circo

Uma polêmica que começou no auge do Maior São João do Mundo e deve permanecer doravante foi levantada pelo vereador Ivan Batista ( Pros) sobre a possibilidade de cobrança de shows no Parque do Povo. É bem verdade que o ponto central da discussão não é esse, mas sim a participação do poder público na festa ( 8 milhões), quando a festa poderia se pagar ou buscar outros meios que desobrigasse a Prefeitura de bancar o evento, já que existem outras prioridades. Mas esse debate exige coragem, pois, o resultado final é político. No entanto, é chegada a hora da quebra de paradigmas e de práticas políticas atrasadas. O parque não deixará de ser do povo, nem tampouco a festa deixará de ser popular se uma nova tendência e lógica no financiamento da festa for implementada. As prioridades do poder público precisam ser outras, e cotidianamente a sociedade dá demonstrações de que Pão e Circo não bastam. Esperemos uma discussão madura e apolítica sobre a necessidade de cortar na própria carne e a população ter motivos pra comemorar com políticas públicas eficientes e prioritárias.

Ponto
Os bastidores da política campinense fervem com a repercussão do suposto envolvimento do vice-prefeito Ronaldo Cunha Lima Filho na operação Sete Chaves da Polícia Federal, haja vista que teve seu nome citado no inquérito da referida operação.

Contraponto
No entanto, o vice-prefeito compareceu com seu advogado à Superintendência da Policia Federal esclarecendo que as citações referentes ao seu nome, se referem à sua atuação como advogado, desde o ano de 1997, juntamente com o colega, já falecido, Fernando Porto.

Notinhas verticais

Greve
A ADUEPB ( Associação dos docentes da UEPB) decretou greve geral nos oito campis da UEPB de forma imediata, prejudicando assim o semestre que ficará inconcluso por conta de pouco mais de uma semana do calendário universitário.

Reivindicação
A principal reivindicação é a reposição das perdas inflacionáriasl de 8% para os professores da UEPB, que ainda não foi viabilizado pelo governo estadual, que sequer, enviou o projeto de resolução para a apreciação por parte dos deputados estaduais.

Viva-voz

“Romero é nosso candidato, não há dúvidas. Ele têm méritos para isso e precisa de mais quatro anos para concluir as ações transformadoras que vem fazendo em todas as áreas da administração” – afirmou Cássio Cunha Lima em entrevista a Correio FM no Parque do Povo
Viva-voz II

“Parabenizo o prefeito e a toda equipe da prefeitura, aos patrocinadores, mesmo com o boicote do governo do estado, organiza mais uma vez um grande São João. O governador tem insistido em discriminar o São João de Campina e a cidade, mas respondemos isso com o trabalho, com força e coragem,” finalizou Cássio.

Fábio maiaFábio Maia

“É urgente que Romero exerça as funções para as quais foi eleito e também o vice-prefeito deve renunciar à condição de presidente do Conselho Municipal de Segurança Pública, já que não mais atende às condições indispensáveis para tanto,” Fábio Maia, secretário do governo estadual e crítico do governo Romero, após envolvimento do vice Ronaldo Filho na operação sete chaves da PF.

 
Notinhas horizontais

Transposição

Depois de adiada mais uma vez a entrega para 2017, a transposição do Rio São Francisco depende de situações hidrológicas favoráveis em Sobradinho. No entanto, mesmo precisando ser revitalizado, o rio tem condições de garantir o abastecimento da região e matar a sede de milhões de nordestinos.

Momento

Pesquisa realizada pelo instituto Datafolha e divulgada neste domingo (21), mostra uma simulação da disputa presidencial em 2018. No gráfico, atualmente, o senador Aécio Neves teria dez pontos a frente do ex-presidente Lula.

Reconduzido

O Partido Social Democrático realizou em Campina Grande a sua convenção estadual e na oportunidade reconduziu à presidência da legenda o deputado federal Rômulo Gouveia, que também é vice-líder do PSD na Câmara dos Deputados.

Notas do rodapé

Rostand I

O vereador campinense Rostand Paraíba tornou-se um viral nas redes sociais após conceder uma entrevista dizendo-se indignado com o tratamento recebido pelo prefeito por não receber senhas para os camarotes, bem como de não ter acesso ao palco.

Rostand II

O vereador defendeu ainda, que deveriam ser enviadas dez senhas por dia para eles, a família e os amigos que querem ver os shows do Parque do Povo dos camarotes. Após a repercussão, o parlamentar “bateu pino” e disse que fez uma crítica à elitização da festa.

Zé pequeno

Valderedo Borba

valderedobjunior@hotmail.com

Não sabemos quem é menor no debate acerca do cancelamento do show de Zé Ramalho, no Parque do Povo? Se o próprio Zé Ramalho, que usou as redes sociais para fazer um desabafo e pedir aos fãs para postarem mensagens de repúdio e insatisfação com a decisão, no site da PMCG ou parte da população campinense, que se utilizou disso para fazer disputa política, na tentativa de macular a festa, por conta do artista que não estava mais na programação. É preciso que tenhamos a medida do bom senso para perceber que o São João de Campina é maior que uma atração, que não pode vir ao evento por uma questão financeira e de escolha, pois na lógica do quem dá mais, Campina perdeu a atração. Se nos apegarmos às atrações do Parque do Povo para continuarmos na hegemonia e na referência nacional de festa popular é hora de repensar o conceito da indústria cultural, que nos tornou ícones na representação da cultura nordestina, porque durante 30 dias Campina é a maior expressão de nordestinidade nos seus quatro cantos.

Ponto

Nos bastidores da política campinense, a quase saída de José Marques do comando da STTP gerou uma crise no ninho tucano. Rivaldo Cavalcante que seria ser seu substituto chegou a ser apresentado ainda como novo superintendente do órgão.

Contraponto

No entanto, depois de José Marques ter apelado para o senador Cássio Cunha Lima, o prefeito Romero voltou atrás na decisão e reservou uma diretoria na própria STTP para Rivaldo. A assessoria da STTP, em nota desmentiu qualquer mudança na autarquia.

Notinhas verticais

Paralisação

A ADUEPB ( Associação dos docentes da UEPB) vai paralisar as aulas no dia de hoje, para mais um dia de mobilização. Para esta segunda-feira está programada uma sessão especial na Assembleia Legislativa da Paraíba, as 15h.

Pires na mão

O reajuste salarial de 8% para os professores da UEPB, segundo o tesoureiro da ADUEPB, Givanildo Farias ainda não foi viabilizado pelo governo estadual, que sequer, enviou o projeto de resolução para a apreciação por parte dos deputados estaduais.

Reabertura

A Câmara Municipal de Campina Grande entrou de recesso na última quinta-feira, aprovando projetos polêmicos a exemplo da PPP ( Parceria Publico Privada) para a utilização do espaço do antigo cine capitólio, com algumas contrapartidas.

Estrela Solitária

Depois de 21 anos de militância no PT, o funcionário do Ministério da Saúde, Eurivaldo de Araujo, desfiliou-se da legenda. Ele ainda estuda convite de quatro partidos, mas deverá ir para o PSB, partido do governador Ricardo Coutinho.

 

Veneziano vitalVeneziano Vital

“Não costumo responder a pessoas que não têm o pleno domínio de suas emoções. Sabidamente, Campina Grande e a Paraíba reconhecem que o vice-prefeito, por vezes, está no mundo da lua. Ele é verdadeiramente um lunático,” Veneziano em resposta ao vice-prefeito de Campina, Ronaldo Cunha Lima Filho, que fez críticas a forma de governar de Veneziano.

 

 

Notinhas horizontais

Rejeitado

O PT rejeitou durante a reunião de encerramento do 5º Congresso Nacional do partido, em Salvador, proposta para mudar a estratégia econômica do governo da presidenta Dilma Rousseff, apresentada por integrantes da legenda e colocada em votação no plenário.

Momento

A presidenta Dilma Rousseff disse que a situação econômica do país é momentânea e será superada. Ela admitiu ficar agoniada com o aumento de preços de produtos como alimentos, mas avaliou que o cenário é passageiro.

Novo comando

O secretário executivo do Governo do Estado, Célio Alves, foi eleito, no último sábado (13), para presidir o PSB na cidade de Guarabira, no brejo paraibano. Ele trabalha nos bastidores sua candidatura a prefeito de Guarabira.

 

Notas do rodapé

Pocinhos 1

O prefeito de Pocinhos Cláudio Chaves disse que está avançando no diálogo com um grupo de investidores do sul para a instalação de empresas na cidade para a consolidação de um parque industrial em Pocinhos.

Pocinhos 2

Com a chegada dessas empresas, o chefe do executivo espera fomentar a economia local e gerar cerca de 500 empregos diretos para a população. Ele lamenta que o gargalo seja sempre a questão hídrica para instalação dessas empresas.

UEPB e a bomba de efeito contrário

O episódio do “ato de transparência” da Universidade Estadual da Paraíba nem de longe ganha notoriedade no aspecto austeridade e lisura para o processo administrativo da UEPB. Ela traz contornos políticos muito sérios e há quem pense que é uma bomba de efeito contrário, já que em tese, reforça o discurso do governador Ricardo Coutinho de que a “autonomia da UEPB” precisa ter freios e de que os “supersalários” são as provas cabais de que a UEPB vive muito bem, obrigado, com o que o governo lhe reserva anualmente. No entanto, é imperioso imaginar que o magnífico reitor Rangel Júnior tem movido as peças do xadrez com o objetivo de dar um xeque no governador Ricardo Coutinho, capitalizando para sí os atributos de quem trata a gestão pública com transparência e zelo e deixando o desgaste dos reajustes salarias e da greve dos técnicos da UEPB na conta do chefe do executivo. Isso porque, o nascedouro da greve dos servidores foi conspirado nas entranhas da própria reitoria, movimento que não foi seguido pela ADUEPB, que vai ter todo o desgaste de fazer o enfretamento com o governo, que tem maioria na Assembleia Legislativa. Enquanto isso, o reitor Rangel assistirá de camarote os embates das categorias e o governo estadual para o pleno funcionamento da UEPB. Como diria o saudoso personagem de Chico Anísio, o professor Raimundo: E o salário ó…

Tiro de misericórdia

Depois da licença do ex-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Marcelo, o PEN já prepara o tiro de misericórdia no comandante da legenda. O deputado Edmilson Soares articula o ingresso do PEN na base do governador Ricardo Coutinho.

Dunga

Uma espécie de secretário executivo do prefeito Romero Rodrigues, o vereador Nelson Gomes Filho anda ansioso e impaciente com o banho maria em que Romero o deixou. Embora o prefeito Romero diga publicamente que ele joga em qualquer posição no seu time. Nelson está animado com a possibilidade de assumir a secretaria de obras.

Artilharia

O desgaste do prefeito da capital Luciano Cartaxo segue os mesmos contornos políticos da sua maior líder, a presidente Dilma Roussef no plano nacional. Cartaxo tem sido alvo de ataques advindos da Câmara, da Assembleia Legislativa e dos servidores, já que enfrenta uma greve na educação.

Dobradinha

Doravante, PMDB e PSB na capital terão discursos uníssonos quando o tema for a gestão de Luciano Cartaxo. A dúvida é se isso já sinaliza para uma composição em 2016?

Calo

Em Campina Grande, o foco da artilharia contra a gestão do prefeito Romero Rodrigues é a STTP, tendo como protagonista o vereador Napoleão Maracajá que tenta implantar uma CPI na Câmara de vereadores.

Tempo

Para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino, o tempo cura tudo. Partindo desse pressuposto é uma questão de tempo e de espaço o reagrupamento do deputado Romulo Gouveia e do PSD à base do governador Ricardo Coutinho.

Rinha

Tem sido um “primor” os ataques de um lado e do outro que vêm protagonizando o senador Cássio Cunha Lima e governador Ricardo Coutinho, com foco ainda na eleição passada e no terceiro turno.

Arremate: “ Vai passar nessa avenida um samba popular…”